quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

DERRAMAR

Como poderei não derramar minha alma
Se em lágrimas meu ser se encontra.
Como poderei não derramar meu coração
Se em dores os meus ossos se perguntam:
Onde está o meu Deus e o meu Libertador?
Minha alma tem sede de Ti, oh Deus!
Quando me verei diante de Ti?
Minha alma tem sede de Ti, oh Deus!
Quando estarei diante de Ti?
Como poderei não derramar meu espírito
Se a cada manhã, Senhor, eu Te procuro.
Como poderei não levantar a minha voz
Se cada parte do meu ser queima por Ti.

Cantora: Heloísa Rosa

2 comentários:

  1. Olá querido Felipe,

    As pessoas, por distracção, não reparam, que fizeste dois posts, e daí não descerem mais um pouquinho.
    Comentar poesia religiosa não é fácil para mim, como já sabes.
    O título dela é muito sugestivo: DERRAMAR.
    Alguém, deseja ficar perto do senhor e a Ele se entregar, derramar.

    Beijos de muita luz.

    ResponderExcluir
  2. E enquanto colocarmos Deus acima de tudo e nos dedicarmos a ele, estaremos no caminho certo!

    Afinal, Ele é o Reio dos reis!
    Lindo lipe, saudades...
    http://donaah.blogspot.com/

    ResponderExcluir