terça-feira, 14 de janeiro de 2014

CURSO FÉ - LIÇÃO 10: CONFISSÃO - 1°PARTE

Observando a maneira como vive a maioria das pessoas, que se dizem cristãs, podemos concluir que são poucas que aprenderam a importância da confissão. Na verdade, é difícil encontrar uma pessoa que viva a vida abundante que Jesus veio nos trazer. A razão é que o povo de Deus ainda não abandonou o modo negativo de enfrentar os problemas e os ataques do diabo.

A IMPORTÂNCIA DA CONFISSÃO

Quando, ao enfrentar qualquer problema, você diz que não conseguirá ser bem sucedido, no momento em que você faz tal afirmação, sem que perceba, você assina a sua derrota. Este tipo de confissão dá ao inimigo condições para continuar oprimindo-o e para consumar a sua obra de destruição na sua vida. Enredaste-te com as palavras da tua boca, prendeste-te com as palavras da tua boca (Pv 6.2).

Aquilo que você confessa, torna-se, invariavelmente, no que você será ou terá.

Quando você usa palavras negativas ou pessimistas, você está usando a própria linguagem do diabo, e, deste modo, você cria um envolvimento maligno ao seu redor que dificilmente conseguirá ver as oportunidades que estão à sua espera. Do fruto da boca cada um comerá o bem, mas a alma dos prevaricadores comerá a violência (Pv 13.2).

O QUE DEVEMOS CONFESSAR

A vida cristã que abraçamos é chamada pelo Santo Espírito de confissão:

Pelo que, irmãos santos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus Cristo, apóstolo e sumo sacerdote da nossa confissão(Hb3.1).

A palavra grega da qual foi traduzida confissão é "homologia", que significa repetição de palavras, conceitos e figuras; falar o mesmo, ou seja: dizer exatamente o que o Senhor diz na Sua Palavra.

Devemos confessar, em todos os momentos em que uma provação vier sobre nós, o que o Senhor fala sobre aquele assunto, e sobre a nossa posição diante de todas as coisas. Fazendo assim, estaremos colocando o poder de Deus agindo em nosso favor. Ele diz: Eu velo sobre a minha palavra para a cumprir (Jr 1.12).

Ao confessarmos a Palavra do Senhor Deus, estamos assumindo a nossa posição no mundo espiritual. Se não fizermos a confissão certa, jamais assumiremos a nossa posição em Cristo, e jamais tomaremos posse de qualquer bênção. Há, ainda, um conhecimento do Senhor Deus que só nos é concedido quando nos apropriamos da Sua Palavra e A confessamos.

UM EXEMPLO PRÁTICO

No seu corpo aparecem sintomas de alguma doença. Olhando para o lado natural das coisas, você deve se cuidar, buscar ajuda na ciência, e pacientemente esperar que a sua saúde se restabeleça. Alguém encontra-se com você e, educadamente, lhe pergunta, como vai? Você responde, com a maior felicidade, que não vai bem, diz que dói aqui e acolá, confessando aquilo que aparentemente é verdade.

Este tipo de atitude, mesmo despercebidamente, dá ao inimigo autorização para continuar atacando-o. Você acabou de aceitar, embora inconsciente, aquele sofrimento.

Que fique bem claro: A tentação de doenças - sintomas - não significa que você já esteja doente; como a tentação de praticar o adultério, ou cometer qualquer crime, não o faz ser um adúltero ou criminoso. É a aceitação - a consumação - que o faz tal.

Você pode indagar: Se estou com os sintomas da doença, devo mentir que não os tenho? Não. A verdade é que só em você reconhecer que os têm já está mentindo. O Senhor Deus afirma em Sua Palavra que pelas feridas de Jesus já fomos curados. Como alguém pode estar mal se Deus declara que ele já foi curado?

O nosso problema é que cremos mais nas coisas, nos sintomas e nas pessoas, do que em Deus.

Uma pessoa é acidentada. O corpo está todo quebrado e cheio de dores. O médico entra na sala e ela pergunta: "Doutor, como estou?" Ele responde: "Ah! você está bem, muito bem mesmo. Breve vai poder sair desta casca de gesso e viver uma vida normal."

Em seguida, entra algum amigo e lhe dirige a famosa pergunta: "Então, como está se sentindo?" A pessoa não pensa duas vezes e responde: "Oh! Estou muito bem."

Esta pessoa acha correto falar de acordo com o médico; mas, muitos cristãos se recusam a falar de acordo com a Palavra de Deus.

Quando você se firma na Palavra e A confessa (não importa o que sente), você está se unindo ao Senhor. Quem se une ao Senhor jamais fracassará. Mas o que se ajunta com o Senhor é um mesmo espírito (1 Co 6.17).

---Continua---

3 comentários:

  1. Bom dia Querido Felipe,

    Li tua postagem, como sempre, atentamente.
    Não direi, que discordo, porque te baseaste na Bíblia, mas que fiquei a pensar, fiquei.
    Há sofrimento tão visível! Como dizer, eu estou muito bem.
    Eu percebi a ideia do teu texto. O importante é afirmar e confessar, porque Jesus já pagou por nós.
    Pensamento positivo, é o que chamamos, vulgarmente.

    Beijos de muita luz.

    ResponderExcluir
  2. OI AMIGO!!! TEMOS QUE USAR A FÉ, CRÊ AINDA QUE NÃO VEJA,

    ResponderExcluir
  3. Konichiwa Felipe... nossa sabedoria em Cristo está em confessar-mos-nos todos os dias, para continuar a nossa caminhada em fé e esperança... precisamos confessar nossas ansiedades, nossas dúvidas, nossas tristezas e alegrias, nossa desmotivação... só assim poderemos sentir mais seguros, porque confessamos aquilo que está impedindo o nosso andar e Jesus nos direcionará nos confortará...

    quando as coisas não andam na maneira como eu quero, ou como planejei , mas sei que Deus está comigo, eu falo com Ele, abro o meu coração, peço uma direção e assim eu não fico alimentando pensamentos negativos e sim quero sentir confortável nas minhas decisões...
    isso é um exercício de fé...

    Um lindo dia pra você ai, por que por aqui está frio e chuvoso, mas um lindo dia.

    ResponderExcluir