sábado, 18 de janeiro de 2014

CURSO FÉ - LIÇÃO 11: VÃS REPETIÇÕES - PARTE FINAL

O CASO DAS VÃS REPETIÇÕES
Os gentios-aqueles que não nasceram de novo-tentam, por todos os meios, alcançar algo de Deus. Na verdade, a maioria deles nem está interessada em saber qual é a fonte que vai lhes dar o que pedem, não se importando com o preço que terão que pagar se a fonte não for o Senhor, que não cobra nada de ninguém. É costume deles fazer repetidas orações, acompanhadas de promessas, para que o Senhor lhes dê o que por direito pertence aos que fazem Sua vontade.

É claro que o erro muitas vezes parte daqueles que são seus mestres. É comum o penitente ir ao sacerdote buscando explicação do porquê de seu sofrimento e do porquê de não conseguir o perdão, e, por conseguinte, a paz. E o sacerdote, sem o menor escrúpulo, o induz ao erro, orientando-o a fazer tantos "Pais-Nossos" ou tantas "Ave-Marias" ou quaisquer outras rezas, o que não tem valor algum. A própria oração do Pai-nosso ensinada por Jesus não é para ser "rezada" e, sim, para ser estudada e entendida. Ela é uma fórmula, um modelo de oração.

o evangélico também é comum as pessoas usarem vãs repetições. Quase sempre quando vamos orar para que o povo seja cheio do Espírito Santo, pedimos às pessoas que louvem ao Senhor Deus, e praticamente em 100% dos casos as ouvimos "louvar" a Deus, dizendo: Aleluia, aleluia, aleluia, glória, glória, glória, isto quase sempre num ritmo crescente. É claro que dar aleluias e glórias a Deus é lindo, e sempre que possível deve ser praticado, mas não como é na maioria dos casos, sem o menor sentimento.

Quando formos orar, devemos pensar bem o que estamos fazendo. As nossas palavras devem ser medidas. Devemos evitar as vãs repetições que não nos aproximam do Senhor, bem ao contrário, nos afastam dEle. Não devemos ficar "lembrando" ao Senhor que estamos sofrendo, passando por necessidades etc. Isto não quer dizer que não devemos dizer ao Senhor da nossa revolta contra a miséria, contra a doença ou contra qualquer outro infortúnio. No versículo em que o Senhor Jesus nos orienta a não usar das vãs repetições, Ele nos ensina que o Pai sabe do que precisamos, antes de nós Lho pedirmos.

Aquele que não está firmado na Palavra pode questionar, dizendo: Se Deus sabe do que precisamos, antes de Lho pedirmos, e se Ele é amor e nosso Pai e Todo-poderoso, por que Ele nos deixa sofrer?

Quem assim raciocina não conhece nada da Palavra. Pois, a Escritura nos garante que isso Ele já fez:

Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou por sua glória e virtude (2 Pé 1.3).

ÚTEIS REPETIÇÕES

Se existem as vãs - inúteis - repetições é porque existem as úteis. E elas podem ser feitas? Claro que sim. Quando? Principalmente no nosso combate contra o maligno:
... resisti ao diabo, e ele fugirá de vós (Tg 4.7).

O que é resistir? É ficar curtindo o sofrimento, calado, para mostrar que temos capacidade de aceitar "A vontade de Deus"? Não, isso, além de estupidez, é desconhecimento total da nossa posição em Cristo e do que nos compete fazer, além do que a vontade do Senhor para a nossa vida será sempre o melhor.

Resistir significa: oferecer resistência, opor-se. Numa invasão, o exército do país invadido resiste com armas ao invasor. No nosso caso, que é espiritual, temos que usar as nossas palavras para fazer face aos ataques do inimigo. Devemos, neste caso, usar as úteis repetições (com bom senso) até a vitória se concretizar.

O próprio Jesus usou úteis repetições na libertação do homem que vivia nu, tomado por demônios, na terra dos gadarenos:

E, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes. (Porque lhe dizia: Sai deste homem, espírito imundo) (Mc 5.7,8).

---Continua---

3 comentários:

  1. Bom dia querido Felipe,

    Mais uma leitura feita com atenção e sensatez.
    Estou um pouco, como direi "pensativa" e "em desacordo" com algumas das afirmações feitas na tua postagem, de hoje.
    Vãs repetições: sabes, Felipe, há pessoas, a quem temos, que repetir várias vezes as mesmas coisas para que elas as entendam e as interiorizem (estou falando de coisas do BEM).
    Tua mãe ou a minha quando nos alertam (ram) para determinados perigos, e o fazem (iam) com certa insistência, com repetição, não é (era) vã. Querem e queriam o melhor para nós (uso tempos verbais passados, porque minha mãe, já faleceu).
    Bem sei que nosso pai ou mãe biológicos, não são NOSSO PAI do céu, mas contudo, não acho de todo errado, repetir, pedir, falar, exprimir nossos sentimentos, nossos desejos, ao PAI AS VEZES, QUE NOSSO CORAÇÃO PEDIR. ELE tudo sabe, então para quê, Oração pela Família, Oração pelo Bem Estar do Mundo, etc? ELE SABE, ELE CONHECE TODA A MALDADE E SOFRIMENTO.
    Devemos ficar quietos, apenas dizendo uma vez e COM BOM SENSO, o que desejamos?

    O IMPORTANTE É AFASTAR SATANÁS DAS NOSSAS VIDAS, COM DETERMINAÇÃO, É ISSO!

    Não tenho formação suficiente, TEOLÓGICA, entendes, para ser capaz de debater esse assunto nem contigo nem com ninguém.
    A formação BÍBLICA ME SERIA SUFICIENTE, ME RESPONDERÁS TU.
    A FORMAÇÃO SIM, MAS A INTERPRETAÇÃO DA BÍBLIA, É, SEM DÚVIDA, O MAIS IMPORTANTE E ESSA POUCOS A SABEM FAZER.

    Quando a Igreja a que pertenço e onde fui batizada (Católica) mandava, REPARA, EU DISSE MANDAVA, rezar mil avé-marias, mil pai-nossos, era uma questão de desinformação, de ignorância, de coração ingénuo, direi mesmo, dos sacerdotes. Nâo o faziam para "TRAMAR" as pessoas, não. Eles pensavam, que era a maneira mais correcta de alcançar o perdão para os nossos pecados e obtermos nossas preces.
    Mas o Mundo e tudo está em transformação. O que há vinte ANOS ATRÁS era considerado uma impossibilidade, hoje, é uma realidade.
    Portanto as mentes dos actuais MESTRES, sejam elas de credo forem estão a mudar, e irão mudar muito mais.
    A Comunicação Social tudo divulga: Padre X abusa de menores, Pastor Y foge com millhares, OUTROS, anunciaram o fim do mundo para o dia Z no ano N.
    DEUS tudo vê e permanece vendo, nos deixando estrebuchar, enterrar, nos deixando fazer asneira grossa, porque no fim, CONVERSARÁ com cada um de nós. Já será tarde, diz a Palavra. Vamos ver.

    O coração do PAI é muito grande, mas tem limites de tolerância, eu sei.

    Quanto às outras Igrejas, quero me pronunciar, porque tenho assistido a sessões de culto, desprovidas de todo e qualquer sentido humano, para não falar de bíblico. Falam, "BERRAM", ABREM SEUS BRAÇOS, pedindo ao Pai, o quê? A expulsão do demónio daquele corpo, somente? E É PRECISO FAZER TANTA GRITARIA?
    DEUS NÃO É SURDO, NEM MUDO, NEM CEGO.
    Satanás é que tem de ser açoitado, berrado excomungado. Entendi.

    MAS PERGUNTO:QUE PODER TÊM ESSES HOMENS (Geralmente são homens) para tirar o diabo do corpo dessa gente?

    ALGUM TEMPO DEPOIS, ELE(S) DÃO O FORA, LEVANDO O DINHEIRO DOS CRENTES, QUE TANTO DERAM,(ÀS VEZES POR IMPOSIÇÃO DOCE E DISCRETA) NA EXPECTATIVA DO DESAPARECIMENTO DE SEUS SOFRIMENTOS E OBTENÇÃO DE GRAÇAS.

    QUE ALGOZES SÃO ESSES, QUE ENVENENAM AS MENTES DAS PESSOAS?

    DEUS CONHECE TODOS OS CORAÇÕES.

    A JUSTIÇA DIVINA TARDA, MAS NÃO FALHA.

    Te desejo um excelente dia com bom senso, com abraços e sorrisos na boca e no coração.

    BEIJOS DE MUITA SINCERIDADE, AFECTO, BOM SENSO e LUZ.

    DEUS NAS ALTURAS E PAZ NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE. ASSIM SEJA.

    ResponderExcluir