domingo, 19 de janeiro de 2014

CURSO FÉ - LIÇÃO 12: REALIZANDO A OBRA DE DEUS - APRESENTAÇÃO

Milhares de pessoas em todo o mundo têm abandonado os seus empregos, casas e famílias para se dedicar a um trabalho que julgam ser a obra de Deus. Será que realmente estão certos? O que fazem é a obra de Deus?

Temos no catolicismo aqueles que abandonaram tudo, e, em alguns casos, até mesmo o convívio com a sociedade, para "servir" a Deus enclausurados em um convento. O mesmo acontece no budismo.

Também podemos citar o caso de rapazes e moças que resolvem fazer o voto do celibato, e, apesar de suas naturezas clamarem pelo relacionamento do casamento, negam a si mesmos este desejo e direito por pensarem que isto é fazer a obra de Deus.

No meio evangélico encontramos algo parecido, desde a proibição de cortar cabelos, feita às mulheres, até longos períodos de jejum, que alguns observam também julgando estar, desse modo, realizando a obra de Deus.

Para o Senhor Jesus, realizar a obra de Deus era a Sua missão. A ela devotava a Sua vida, Se consagrava, viajava, e usava todo o potencial que o Pai havia lhe dado na consecução da mesma.

Nós também temos que realizá-la. O que então devemos fazer para que ela seja realizada? É o que veremos nesta lição.

Podemos ver, pelo que Jesus fez, que a realização da obra de Deus começa por uma submissão ao Pai e continua por colocar a Sua Palavra em ação. E, de uma coisa podemos estar certos: se não fizermos a obra de Deus, ela não será feita.

O Senhor Jesus nos deu o exemplo e nos ensinou como realizar a obra de Deus. Também mostrou o significado de tal realização, o qual é a resposta à pergunta que se faz em todo o mundo sobre o que fazer para realizar a obra do Senhor.

Que, a partir de hoje, você seja um realizador de tal obra, é a minha oração.

---Continua---

4 comentários:

  1. Bom dia Querido Felipe,

    Leitura, como sempre, atenta e crítica, quando necessária.
    Para realizar a obra de Deus o FUNDAMENTAL é ter bom coração e amar o PRÓXIMO como a nós mesmos, em minha opinião.
    Falaste daqueles, que em nome de uma causa tudo deixam, para tratar pobres, doentes, abandonados, etc, porque para eles essa é uma forma de ser útil ao seu semelhante e porque em 70% dos casos sentem esse apelo.
    Eu, não deixaria minha casa para ir para zonas sem condições nenhumas de vida, para ajudar os outros.
    Mas eu sou muito imperfeita e, como sabes, até gosto de ajudar quem precisa.
    Lógico, que deveriam ser os governos desses países a tomarem medidas para que a degradação humana não chegasse a esse ponto, mas os governos são formados por homens, e, geralmente, escolhewmn os mais devassos.

    É assim o mundo, que um dia mudará.
    Aguardo a II parte desta lição.

    Beijos de muita ternura e luz.

    ResponderExcluir
  2. Nossa que baita saudade estava aqui do seu blog e dos seus maravilhosos posts abençoadoados por Deus que nos leva sempre a refletir.Desculpe-me pelo sumiço,o tempo é tão corrido,mas acho que não há justificativas para isso-Enfim,gostei muito muito do post,é tão bom saber que cresce a cada dia uma geração de Jovens apaixonados por Jesus,post super abençoado,amei!
    Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  3. A Paz meu irmão Felipe,amei seu espaço e a dedicação que tem realizado a obra do Senhor pelo mundo virtual.Gostei tanto que vou ti seguir.Deus abençoe sua vida sempre!

    ResponderExcluir
  4. CONCORDO CONTIGO AMIGO EXISTEM MUITAS VISÕES EQUIVOCADAS NA MENTE HUMANA.

    ResponderExcluir