quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

CURSO FÉ - LIÇÃO 8: MAIS QUE VENCEDORES - 1°PARTE

Após termos aceitado o Senhor Jesus como nosso Salvador e Senhor, devemos tê-Lo, também, como nosso padrão. O Senhor Jesus é o exemplo que temos que seguir. Ele era vencedor em todos os sentidos. Nunca jamais perdeu uma só causa. Em todas as batalhas, Ele simplesmente mostrava que era Senhor. Tudo que realizava aqui na terra era por nós. Ele veio nos dar o exemplo. Era como se Ele dissesse: Vejam bem, é assim que vocês tem de proceder e agir. Façam o que Eu faço e terão o sucesso que tenho.

Vejamos agora como o Senhor Se comportou diante dos mais diversos ataques malignos.

AMEAÇAS E PERSEGUIÇÕES

Depois de ter mandado matar a João Batista, Herodes decide estender as mãos sobre Jesus. Alguns fariseus vêm trazer ao Mestre a notícia das intenções deste caudilho:

Naquele mesmo dia chegaram uns fariseus, dizendo-lhe: Sai e retira-te daqui, porque Herodes quer matar-te. E lhes respondeu: Ide e dizei àquela raposa: eis que eu expulso demônios, e efetuo curas, hoje e amanhã, e no terceiro dia sou consumado (Lc 13.31,32).

Esta é a atitude que Ele espera que todos aqueles que são dEle tenham diante de quaisquer ameaças. Em relação às perseguições que nos sucedem, Ele ensinou:

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus: porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós (Mt 5.11,12).

DOENÇAS E ENFERMIDADES

Diante de todos os tipos de doenças e enfermidades, o Senhor Jesus se colocava como o Mestre. Sabia Ele que o Pai lhe havia confiado poder e autoridade sobre todas as obras do diabo, e, uma a uma o Senhor ia desfazendo:

E, ao pôr-do-sol, todos os que tinham enfermos de várias doenças lhos traziam; e, impondo as mãos sobre cada um deles, os curava (Lc 4.40).

Para que fôssemos vencedores sobre as doenças e enfermidades, Ele as sofreu em Seu próprio corpo, levando todas elas, para que jamais tivéssemos que sofrê-las.

Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniqüidades: o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras, fomos sarados (Is 53.4,5).

TENTAÇÕES E DEMÔNIOS

Ninguém será tentado pelo diabo, na mesma extensão, como foi o Senhor Jesus. Para tentar o Filho de Deus, o diabo usou de todos os meios e, certamente não teve êxito. Por que o diabo não conseguiu derrotar o nosso Salvador? Porque Ele se firmava na Palavra de Deus e com Ela resistia ao inimigo.

O Senhor deixou o inimigo tentá-Lo e o venceu para nos dar exemplo de que nós também podemos triunfar sobre toda a força do inferno e, principalmente, para nos socorrer em todas as tentações: Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados (Hb 2.18).

Além das tentações que Jesus sofreu após jejuar quarenta dias e quarenta noites, no deserto, o Senhor sofreu outras tentações tão fortes e profundas como estas que o diabo lhe infligiu após o jejum; e Ele venceu todas elas.

A Bíblia diz que Ele foi tentado em tudo: Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado (Hb 4.15).

Em Lucas 4.33-35, temos um relato de um enfrentamento direto do inferno contra o Senhor, e, mais uma vez Ele provou ser o vitorioso:

E estava na sinagoga um homem que tinha um espírito de um demônio imundo, e este exclamou em alta voz, dizendo: Ah! Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus. E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te, e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele, sem lhe fazer mal.

A Bíblia diz que era um homem que tinha um espírito de um demônio imundo, o qual exclamou em alta voz: que temos nós contigo, Jesus nazareno. Ele falou no plural, apesar de ser um homem com um espírito de um demônio imundo. Ele certamente representava todo o inferno. 
Era o porta-voz das legiões malignas. E, logo tentou confundir Jesus, afirmando que este era o seu lugar de agir; e, que, portanto, estava fazendo o que era um direito seu. Jesus não lhe deu resposta. A seguir, mais uma vez ele tentou confundir o Senhor Jesus, dizendo que ainda não havia chegado o tempo de sua destruição. Novamente o Senhor não entra em diálogo com ele. Então, ele dá a sua última cartada, tentando fazer Jesus tropeçar ao Lhe revelar que sabia ser Ele o Santo de Deus. Pois, como Deus, o Senhor não podia agir livremente aqui na terra. Tentava o diabo fazer Jesus recordar que no princípio Deus dera esta terra para Adão e este a entregou a ele, o diabo, lá no Éden, quando pecou.

O diabo queria tentar a Cristo para que o Senhor aceitasse que não havia ocorrido a encarnação. Pois, sem ter-Se encarnardo, Jesus não poderia operar livremente aqui no nosso mundo. Aí então, o Senhor nos ensina o que fazer com o inimigo, dizendo aquele demônio porta-voz do inferno, que se calasse e saísse do homem; o que ele fez, saindo dele sem lhe fazer mal, depois de o ter lançado por terra.

---Continua---

3 comentários:

  1. Bom dia Querido Felipe,

    A postagem, de hoje, é longa, mas não me cansou ao lê-la.
    Interessante, muito interessante, mesmo.
    Começas com "Ameaças e Perseguições", e, que diz, resumidamente, bem-aventurados todos aqueles, que forem perseguidos, maltratados e humilhados em nome do Senhor Jesus, porque deles será o Paraíso.
    Depois escreveste, sempre tendo como base a Bíblia, e nalguns casos, e como convém, transcrevendo passagens dela, sobre "Enfermidades e Doenças, que terminarão no dia, em que aceitarmos Jesus nas nossas vidas.
    A última parte é sobre "Tentações e Demónios", que, também, não terão sorte nenhuma, sucesso, se o nosso coração já tiver aceitado Jesus Cristo.

    Só me resta dizer: JESUS É OMNIPOTENTE, PODEROSO e VALEROSO.

    Beijos de muito carinho e luz.

    ResponderExcluir
  2. Lipe, meu querido,

    Como sempre, me esqueci de referir, no meu primeiro comentário, a beleza e simbologia da imagem, que encima tua postagem.
    Linda bandeira vermelha, de paixão, pela liberdade e puro afecto, que sentimos em nosso coração, ao aceitar o Senhor Jesus (estou muito evangélica!!!!!!!).

    Beijos de luz libertadora.

    ResponderExcluir
  3. Felipe, me considero uma grande vencedora em Cristo Jesus... mesmo em meio as tempestades, tribulações, perseguições.. jamais desisti de crer e obedecer, pois me sinto mais forte quando alguém ameaça a minha paz...Meu alvo maior é Jesus Cristo.
    É o Senhor que me sustenta todos os meus dias, com Ele caminho na direção certa, pois sei que grandes coisas tem feito por mim e pela minha família...

    Que Deus abençoe voce grandemente em todas as circunstâncias.
    Abraços
    Giovanna

    ResponderExcluir