domingo, 12 de janeiro de 2014

CURSO FÉ - LIÇÃO 9: AS PALAVRAS - PARTE FINAL

COMPARANDO-NOS COM JESUS
Vamos observar como Jesus se colocava diante de Deus e o que o próprio Senhor declara a nosso respeito:

1. Jesus: Eu e o Pai somos um (Jo 10.30).
O que a Palavra declara sobre nós: Mas o que se ajunta com o Senhor é um mesmo espírito (l Co 6.17).

2. Jesus: ...Não vim de mim mesmo, mas ele me enviou (Jo 8.42).
O que a Palavra declara sobre nós: Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhia vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda (Jo 15.16).

3. Jesus: O Espírito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-me a curar os quebrantados do coração, a apregoar liberdade aos cativos, e dar vista aos cegos; a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor(Lc4.18,19).
O que a Palavra declara sobre nós: Eis que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do Inimigo, e nada vos fará dano algum (Lc10.19).

4. Jesus: Quando Jesus usava o poder de Deus, para realizar milagres, e se declarava filho de Deus, os invejosos judeus ficavam revoltados e diziam ao Mestre que Ele, sendo homem, Se fazia igual a Deus. Eles não entendiam que, quando alguém é usado na Palavra, ele age como se fosse o próprio Deus. Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não só quebrantava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus (Jo 5.18). 
O que a Palavra declara sobre nós: Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada) (Jo 10.35).

5. Jesus: Diante da perseguição, Jesus declara que se quisesse poderia pedir ao Pai legiões de anjos que viriam em Seu socorro: Ou pensas tu que eu não poderia, agora, orar a meu Pai e que ele não me daria mais de doze legiões de anjos? (Mt 26.53).

A nosso respeito o Senhor diz: E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho (Jo 14.13).

A NOSSA CONFISSÃO

Agora está claro que não é propriamente Deus quem cura nos dias de hoje. Isto, às vezes, chega a perturbar algumas pessoas que ouviram a vida toda que deveriam orar, jejuar e pedir a Deus que as curassem. Porém, estamos aprendendo que somos nós que temos que fazer a nossa parte. Este é o caminho mais rápido e seguro para um fluir 100% do poder divino na nossa vida. Sem dúvida, aqui está a resposta que estava faltando para que desfrutássemos saúde, paz, prosperidade ou quaisquer outras bênçãos.

A palavra de autoridade que pronunciamos coloca o poder de Deus em ação.

---Continua---

4 comentários:

  1. Bom dia Querido Felipe,

    Mais uma vez juntos na caminhada, que é a mesma, e até estamos seguindo a mesma estrada.
    A postagem, de hoje, é explicativa. Nos podemos comparar a Jesus, está escrito.
    Todavia, e como tu afirmas temos de fazer a nossa parte. "Nada cai do céu", digamos.
    Me faz lembrar uma união, um compromisso entre homem e mulher, em que cada um promete se amar, se respeitar, ser fiel e se ajudar na doença e nas turbulências da vida.

    Cada um de nós, CADA PARTE TEM DE ASSUMIR UMA RESPONSABILIDADE, FAZER UM CONTRATO, NÃO ESCRITO, MAS UM CONTRATO, QUE FIQUE GUARDADO NO CORAÇÃO.

    Beijos de muita luz, que já é tua.

    QUE TEU DIA SEJA BANHADO DELA E NELA!

    ResponderExcluir
  2. Passando pra matar a saudade e buscar um pouco de paz que só encontro aqui. Bjs Fê ;)

    ResponderExcluir
  3. Palavras valorosas e abençoadas, Jesus nos deixou, deverão ser guardadas em nosso coração, encher nosso espírito, nossa alma das mais belas mensagens que contém na Bíblia, e deverão ser vividas e pronunciadas.

    Abraços
    Giovanna

    ResponderExcluir